As cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, aceita o uso de cookies.

Forus desenvolve diversas ferramentas adaptadas aos desafios específicos ligados à gestão de redes e cria uma ampla gama de espaços para o intercâmbio entre seus membros. Reconhecemos também o imperativo de levar em conta as grandes diferenças de recursos entre as OSC. É por isso que o apoio ao desenvolvimento de capacidades de Forus também inclui o fornecimento de apoio financeiro, como parte do objetivo maior de aprender para e dos membros de Forus.

Forus estabelece parcerias com seus membros nacionais para que eles possam implementar projetos práticos de desenvolvimento de capacidades elaborados por eles mesmos e alinhados com suas necessidades específicas e as de seus membros. Entre 2017 e 2021, Forus estabeleceu parcerias e apoiou 49 de seus membros nacionais para 46 projetos de desenvolvimento de capacidades. Três deles aconteceram em consórcio, já que os membros de Forus são encorajados a desenvolver iniciativas conjuntas como um meio de fortalecer os laços e sinergias entre eles, bem como promover o aprendizado mútuo.

Abaixo pode-se pesquisar por temas os diferentes tipos de projetos implementados nesta estrutura.

103 infid

Promovendo a participação construtiva e efetiva da sociedade civil no diálogo social e econômico chave da Indonésia sobre políticas públicas e implementação dos ODS

INFID, Indonesia International NGO Forum on Indonesian Development

O projecto do INFID centra-se nas relações entre emprego e desigualdade a nível nacional, na sequência da implementação do Objectivo 8 (trabalho digno e crescimento económico) e do Objectivo 10 (redução das desigualdades) para esse efeito.

O projeto fortaleceu a capacidade da sociedade civil, especialmente a coalizão sobre trabalho decente em nível nacional. A sociedade civil adquiriu conhecimento sobre esta questão através de discussões que envolveram várias pessoas-recursos que são especialistas em suas respectivas áreas. Tal conhecimento fornece munições para que as organizações da sociedade civil conduzam efetivamente a defesa de políticas e se envolvam em diálogos construtivos com o governo. Este projeto também contribuiu para fortalecer os pontos focais do consórcio de trabalho estabelecido em várias regiões para conduzir a defesa de políticas e engajar-se em diálogos com seus respectivos governos locais.

A incidência política conduzida através de diálogos sobre políticas na forma de discussões e audiências sobre políticas com ministérios estaduais relevantes tem ajudado a levantar questões trabalhistas que anteriormente eram uma questão periférica para se tornar uma agenda prioritária no desenvolvimento nacional. Esta mudança se reflete nas políticas trabalhistas que estão cada vez mais integradas nos processos de desenvolvimento, com um claro aumento no orçamento para o Ministério do Trabalho em 2019.

Baixe o resumo completo do projeto
105 coordinadora

Quorum Global, da Acção Local à Justiça Global

Coordinadora, SpainCoordinadora de Organizaciones de Cooperación para el Desarrollo

O principal objetivo do projeto de Coordinadora é apoiar uma iniciativa mais ampla para incorporar a dimensão internacional e participativa na reunião estatal do Quorum Global realizada em Málaga, em outubro de 2018. Este é um processo de diálogo amplo e participativo com o objetivo geral de fortalecer a ação política conjunta das organizações da sociedade civil.

O resultado tem sido uma proposta de reunião muito inovadora que tem facilitado espaços de intercâmbio entre grupos e experiências, assim como a geração de propostas conjuntas e a identificação de conexões para convergência e ação conjunta. Um exemplo disto é o site participativo participa.quorumglobal.org, onde é possível acessar facilmente uma caixa de dinâmicas e metodologias participativas e compartilhar propostas de ação e comunicação. Conseguimos uma participação de 302 pessoas de organizações muito diversas (122 organizações representadas), incluindo plataformas internacionais.

Baixe o resumo completo do projeto
116 ppongd

Plataformas unem-se: Parcerias para a incidência política

PPONGD & FONG-STP, Portugal & São Tomé e Principe Plataforma das ONGD de Portugal & Federação das ONGs de São Tomé e Principe

O projeto Plataformas unem-se: Parcerias para a incidência política foi executado em uma parceria entre a Plataforma Portuguesa de ONGDs e a Federação de ONGs de São Tomé e Príncipe, envolvendo também outras 5 plataformas de ONGs de língua portuguesa. O projeto visava fortalecer as parcerias e o trabalho em rede entre essas organizações para melhorar o trabalho de advocacia das plataformas e reforçar as intervenções das plataformas em nível nacional, através de uma melhor articulação entre elas e outras partes interessadas relevantes.

O projeto permitiu o início de uma relação institucional entre as Plataformas de ONGs de língua portuguesa, assim como a criação de uma base de entendimento comum sobre as áreas de possível colaboração futura. Dentro do projeto, as Plataformas construíram a RePLONG (Rede de Plataformas de ONGs de Língua Portuguesa) e prepararam uma Declaração de Princípios conjunta, bem como uma Estratégia de Advocacia para orientar seu futuro trabalho conjunto em ativismo. Durante o projeto, os membros da rede tiveram a oportunidade de se encontrar com vários tomadores de decisão, em Portugal, mas também em São Tomé e Príncipe e Cabo Verde, e apresentar a Declaração de Princípios da rede e demonstrar sua solidariedade conjunta como sociedade civil.

Baixe o resumo completo do projeto
202 fond

Avaliação da base para o trabalho de política e advocacia em cooperação para o desenvolvimento na Romênia (2007-2017)

FOND, Romania Romanian NGDOs Platform

Em 2017, a Plataforma Romena de ONGD celebrou o seu 10º aniversário (oficialmente criada em 2007). Esta pedra angular sublinha a necessidade de um processo de reflexão mais profunda para avaliar o impacto e os resultados alcançados até à data, especialmente no que se refere à sensibilização a nível nacional e regional e ao reforço das capacidades dos seus membros.

O projeto tinha como principal objetivo avaliar o impacto e os resultados da Plataforma Romena NGDO durante seus primeiros 10 anos de existência, envolvendo ativamente os membros e outras partes interessadas externas relevantes. A avaliação foi seguida de um treinamento com foco no engajamento dos membros na redefinição dos objetivos estratégicos de FOND em advocacia e seu posicionamento em relação às partes interessadas relevantes.

A principal realização do projeto é que ele apoiou pela primeira vez uma avaliação de longo prazo de FOND, permitindo uma reflexão mais profunda sobre os resultados da plataforma, bem como fornecendo recomendações e contribuições importantes para o próximo ciclo de planejamento estratégico de FOND (2021-2025). É um exemplo importante de responsabilidade e legitimidade para a plataforma em relação a seus membros e aos principais interessados externos relevantes.

Baixe o resumo completo do projeto
206 anc

Articular e reforçar sectores estratégicos da sociedade civil através de alianças para o monitoramento e promoção da implementação da Agenda 2030 no Peru

ANC, Peru Asociación Nacional de Centros de investigación promoción social y desarrollo

A Agenda 2030 é uma "missão partilhada" que requer a boa vontade e a ação do Estado, bem como a participação da sociedade civil como condição essencial para alcançar os seus objetivos. O desafio? "Ninguém será deixado para trás". No Peru, o Estado ainda não definiu uma estratégia clara de implementação, nem dispõe de um sistema de controlo do cumprimento da participação da SC. Isto deve-se, por um lado, ao escasso conhecimento e internalização da Agenda 2030 por parte dos funcionários governamentais e, por outro, ao facto de a SC não ter realizado o potencial de transformação da Agenda, excepto nos sectores que acompanharam o processo.

O projeto contribuiu ao desenvolvimento de capacidades de advocacia e ao exercício do papel do cidadão no monitoramento de políticas públicas, reflexão e análise sobre questões estratégicas ligadas à Agenda 2030. O projeto visou ações precisas de divulgação em setores estratégicos de CS para torná-los conscientes da Agenda 2030, de modo que possam articular e fortalecer alianças que contribuam para a conscientização e integrar suas análises e propostas para o acompanhamento da implementação da agenda, coleta de dados e monitoramento de políticas públicas. Entre outras atividades, foi produzida uma estratégia para a intervenção da CS no acompanhamento da Agenda 2030.

Baixe o resumo completo do projeto
207 vani

Amplificar o papel e a eficácia das OSC indianas na implementação dos ODS através da sensibilização e da criação de contactos entre as diversas partes interessadas

VANI, India Voluntary Action Network India

Em julho de 2017, o Governo da Índia lançou o seu primeiro relatorio nacional voluntario e, embora a sociedade civil esteja a trabalhar com o governo e o sector privado para implementar os ODS na Índia, o seu papel como actor essencial na implementação e monitorização dos ODS não está especificado nos relatórios actualmente em preparação e apresentação.

A VANI tem por objetivo o reforço do papel e da visibilidade do sector voluntário na monitorização e implementação dos ODS na Índia. O projeto ajudou à VANI a desenvolver as capacidades das OSC indianas (pequenas e de base popular), aumentando sua conscientização sobre os ODS, seus processos, suas ligações com os esquemas patrocinados centralmente e sua área de trabalho, variações de progresso em nível estadual. A maior conscientização e a ligação entre pares resultou no aumento do interesse das OSC de base em desempenhar um papel vital na implementação e monitoramento dos ODS em nível local. A advocacia, realizada tanto em nível organizacional quanto através de esforços coletivos, ajudou o Governo a iniciar um processo de consulta inclusiva (através do grupo de reflexão governamental chamado Niti Aayog) com e pela Sociedade Civil nos estágios iniciais da formulação do RNV 2020.

Baixe o resumo completo do projeto
211 nnngo

Melhoria do engajamento e da comunicação entre a NNNGO e os seus membros

NNNGO, Nigeria Nigeria Network of NGOs

O projeto visava melhorar o engajamento entre a Rede de ONGs da Nigéria e seus membros em todo o país, melhorando uma comunicação bidirecional entre o secretariado da NNNGO e seus membros; fortalecer a capacidade das organizações da sociedade civil no país sobre as lacunas identificadas através de uma ferramenta de avaliação de capacidade; e fortalecer a responsabilidade e a transparência das organizações da sociedade civil em conformidade com os Princípios de Istambul através da adoção de um manual operacional padrão.

Através da atividade de avaliação da ferramenta de comunicação do projeto, a Rede está agora melhor informada sobre as preferências de comunicação de seus membros e é capaz de utilizá-la para melhorar a comunicação com as 2.710 organizações dentro de seus membros. Sensibilizou a comunidade sem fins lucrativos sobre os princípios de Istambul e seus benefícios. Desenvolveu uma ferramenta de avaliação sem fins lucrativos (NOPSAT) que levou ao desenvolvimento e publicação do primeiro relatório de avaliação das necessidades de capacidade de todo o setor. Usando os resultados deste relatório, foi desenvolvido um manual operacional para ajudar as organizações sem fins lucrativos a preencher estas lacunas. O manual foi utilizado na realização de workshops sobre governança, estratégia, gerenciamento de projetos, sustentabilidade e recursos humanos em todo o país.

Baixe o resumo completo do projeto
410 bond

Conferência sobre a Proteção de pessoas

Bond, United Kingdom British Overseas NGOs for Development

Desde Fevereiro de 2018, a Bond e os seus membros têm vindo a trabalhar em conjunto para melhorar as práticas de proteção da exploração e de abusos sexuais (PEAS) no sector de desenvolvimento, para reforçar a capacidade dos membros da Bond para garantir que dispõem dos conhecimentos, ferramentas e recursos necessários para garantir a segurança, o bem-estar e os direitos das pessoas com quem trabalham, incluindo as comunidades, os parceiros, o pessoal e os voluntários. A Bond também tem facilitado os intercâmbios com plataformas sectoriais nacionais que trabalham na salvaguarda em todo o mundo.

A Bond propõe agora prosseguir este trabalho com os seus membros, as plataformas sectoriais e o Grupo de Trabalho de Forus, e organizar um evento sectorial de um dia sobre protecção no início de Dezembro de 2019 em Londres. O objectivo deste evento foi reunir os membros da Bond, as plataformas sectoriais nacionais e outras partes interessadas para partilhar conhecimentos, experiências e aprendizagem em matéria de salvaguarda, incentivar a colaboração e proporcionar um espaço aberto para o intercâmbio sobre questões de salvaguarda no sector da ajuda.

Baixe o resumo completo do projeto