Fonte: Voluntary Action Network India (VANI)
 

Sendo um país com a segunda maior população e diversidade socioeconómica, a Índia enfrenta uma tarefa hercúlea de atingir os ODS. Em colaboração com a Forus India Voluntary Action Network (VANI), a Índia tem empreendido diversas iniciativas para aceder e fortalecer esse percurso desafiante das organizações de desenvolvimento voluntário da Índia. As organizações voluntárias indianas (VOs) também estão a trabalhar no sentido de desenvolver uma abordagem holística sob o lema "Não deixar ninguém para trás". 
Neste sentido, a VANI está a trabalhar numa estratégia tripartida: análise das parcerias de múltiplas partes interessadas; aferição do nível de sensibilização entre OSCs sobre ODS; e terceiro, nivelar o conhecimento e localizar os ODS entre as bases. 

Todos sabemos que a escolha criteriosa dos ODS está a ser realizada em todo o mundo e o mesmo acontece na Índia. Seja VOs ou Governo, existe um foco seletivo em algumas de acordo com a expectativa e a visão. Ao abrigo desta iniciativa, a VANI está a trabalhar numa estratégia tripartida. Primeiro, analisar a parceria de múltiplas partes interessadas; segundo, aferir o nível de sensibilização entre OSCs sobre ODS; e terceiro, nivelar o conhecimento e localizar o ODS entre as bases.  
 
A Índia apresentou o seu primeiro relatório de Revisão Nacional Voluntária (VNR) em 2017 no HLPF. Embora as VOs e o governo estivessem a trabalhar em conjunto a nível nacional, a contribuição das VOs foi negligenciada. As VOs ficaram destroçadas, porque fizeram parte de várias consultas organizadas durante a preparação do relatório. Assim, a primeira lição para as VOs foi capacitar as organizações de base para as VOs de nível nacional, para que possam participar ativamente e agir como um participante igual na preparação do segundo relatório de VNR da Índia, programado para 2020. Para entender o estado, a lacuna e o nível de sensibilização sobre os ODS, a VANI realizou uma pesquisa on-line entre os seus membros, numa escala de base a nível nacional, obtendo 113 respostas dos 566 membros contactados. 

O número de respostas refletiu a motivação e o vínculo com os ODS. Além disso, o espetro dos ODS é tão amplo que quase todos os VOs estão a trabalhar em um ou outro objetivo. No entanto, existem diferenças de conhecimento entre as VOs sobre as interligações. 85% já ouviram falar, mas apenas 44% poderiam vinculá-las a esquemas de assistência social que estão em linha com os ODS. Um número bastante substancial (74%) sentiu a ausência da plataforma para se envolver com o governo e 88% não tinham conhecimento do processo de geração de relatórios. 
 
Além da pesquisa on-line, a VANI também organizou três consultas presenciais aos níveis regional (provincial) no Oeste, Este e Sul Índia.. 90 representantes de 80 Vos, abrangendo 13 estados reforçaram as conclusões da pesquisa on-line. Foi expressa uma forte vontade de participar de processos relacionados com os ODS. Foi expresso o desafio de capacitar VOs, tirá-los dos seus silos e a necessidade de intensa campanha de conscientização. Considerando a diversidade da linguagem, o modelo descentralizado de governança e o foco nos 17 objetivos, foram sugeridas diversas estratégias a serem enfrentadas. 
 
Como acompanhamento do exposto acima, a VANI começou a trabalhar com o NITI Aayog, a agência nodal do Governo da Índia para os ODS para promover o envolvimento dos VDOs. Várias redes de VDOs ao nível estatal iniciaram diálogos com os governos locais para desenvolver plataformas para partilha e aprendizagem contínua. Como um passo nesta direção, a VANI planeia organizar um diálogo em mesa-redonda com várias partes interessadas com especialistas do setor, OSCs, academia, doadores, funcionários corporativos e governamentais para promover a causa das VOs e o envolvimento das partes interessadas na consecução dos ODS.
Também está a ser elaborado um documento de política destacando os problemas e percursos sugeridos pela VANI.