As cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, aceita o uso de cookies.

A aprendizagem e desenvolvimento de capacidades contínuos são pré-requisitos absolutos para permitir que a sociedade civil influencie e molde políticas públicas nacionais e internacionais. Além disso, uma tendência crescente e preocupante em quase todas as partes do mundo é o encolhimento do espaço cívico e a “criminalização” de ações e campanhas da sociedade civil. O impacto dos atores da sociedade civil permanece altamente dependente da capacidade dos próprios atores de mobilizar seus grupos constituintes e parceiros, de trabalhar em conjunto, de desenvolver expertise baseada em suas práticas, de aprender com a experiência local, de se envolver estrategicamente em interação com as autoridades locais e nacionais, de desenvolver parcerias com outros atores da sociedade, de desenvolver propostas que chamem a atenção de seus grupos constituintes, de políticos e dos meios de comunicação.

A abordagem de Forus à necessidade de desenvolvimento contínuo de capacitação é voltada para o impacto e para as necessidades, e através do apoio entre pares, Forus desenvolve liderança, promove expertise e inovação, reflexão e troca de melhores práticas entre seus membros nos níveis nacional, regional e global. O objetivo final é incrementar as capacidades das Plataformas Nacionais e das Coalizões Regionais para expressar as posições e ambições de seus grupos constituintes e ao mesmo tempo continuar sendo atores eficazes e independentes, apesar das crescentes restrições ao ativismo cívico.

Os impactos positivos do desenvolvimento das capacidades, especialmente para a sociedade civil, são abrangentes e incluem:

(i) Aumento da capacidade das OSCs de dar voz às preocupações de seus grupos constituintes e fornecer liderança para a mudança social em suas sociedades.

(ii) Desenvolvimento da capacidade da sociedade civil em diferentes países de poder responsabilizar os governos de forma muito mais extensa.

(iii) Promoção da OSCs de diferentes partes do mundo para se engajarem em intercâmbio e interação recíprocas através do compartilhamento de informações, aprendizado e apoio mútuo no desenvolvimento de metodologias e melhores práticas para obtenção de resultados mais impactantes.

(iv) Desenvolvimento das condições e capacitação para iniciativas conjuntas nos níveis local, nacional, regional e global, aumentando a visibilidade e impacto político das OSCs, permitindo-lhes influenciar os principais processos nacionais, regionais e globais que afetam o desenvolvimento e a democracia.

(v) Reforço das capacidades de comunicação e mobilização pública das OSCs através de uma maior legitimidade e credibilidade das OSCs.

(vi) Reforço dos sistemas de governança e prestação de contas das OSC e, ao mesmo tempo, desenvolvimento das habilidades das OSCs para a mobilização de recursos independentes.

(vii) Desenvolvimento da competência técnica das OSCs para aproveitar plenamente as oportunidades digitais de coleta e análise de dados para promover demandas coletivas baseadas em tais evidências.

(viii) Habilitar as OSCs e especialmente as Plataformas de ONGs Nacionais e as Coalizões Regionais para que permaneçam ativas, se tornem mais estratégicas e criativas perante restrições crescentes ao ativismo cívico, defendam o espaço cívico em nível nacional e mobilizem as principais questões transversais do dia.

(ix) Fortalecer as condições e capacidades de trabalho colaborativo entre a sociedade civil e outras partes interessadas importantes (ex., setor acadêmico ou privado) nos níveis local, nacional regional e global.

(x) Habilitar organizações da sociedade civil a contribuírem para a implementação do objetivo 17 dos ODS sobre Parceria Global através da organização para engajar-se mais efetivamente com redes de OSC regionais e globais e campanhas sobre os ODS.

(xi) Contribuir para forjar e difundir uma crescente consciência de “cidadania global” que deve ser promovida em todos os lugares, a fim de superar as tendências atuais de isolacionismo, conforme evidenciado na criação de fronteiras e muros em muitas de nossas sociedades.